Como juntar dinheiro ganhando pouco

Como juntar dinheiro ganhando pouco

Juntar dinheiro ganhando pouco são palavras que parecem andar na contramão, não é mesmo? 

Economizar dinheiro é um grande desafio para muitas pessoas. Afinal, com tantas contas para pagar e despesas do dia-a-dia que muitas vezes levam boa parte dos seus rendimentos, pensar em guardar dinheiro ganhando pouco parece algo fora da realidade.

Embora a maioria das pessoas possa até tentar juntar dinheiro, a verdade é que elas realmente não sabem como começar.

Neste cenário de pandemia, as reservas de emergência se mostraram muito importantes para ajudar a atravessar esses eventos imprevistos e não ter a necessidade de realizar grandes reduções em seu orçamento.

Na verdade, guardar dinheiro não é uma tarefa fácil, mas com esforço, disciplina e análise de gastos, é possível atingir esse objetivo.

Nesse artigo trouxemos algumas dicas que podem te ajudar a economizar dinheiro mesmo ganhando pouco.

 

Quanto devo guardar por mês do meu salário?

Umas das principais dúvidas é quanto do seu salário deve ser guardado por mês. Essa pergunta é muito válida, afinal, quando se se tem uma noção de porcentagens e valores fica muito mais fácil estipular metas.

O que sempre ouvimos é que o ideal é guardar algo próximo de 20% do salário. Apesar de ser algo que depende de vários fatores, essa é uma boa média.

Mas para ter uma noção maior de valores a economizar você pode pensar de maneira mais ampla. O mínimo recomendado a guardar é 10% do seu salário, sendo que esse valor deve ser destinado a criação de uma reserva de emergência.

Desde que seja possível juntar um valor maior que estes 10%, poupe 20% ou mais e guarde  estes valores pensando em sua aposentadoria ou para a realização de algum dos seus sonhos.

Claro que  ganhando pouco nem sempre é possível guardar 30% do salário, mas se conseguir juntar os 10% da reserva de emergência pode ter certeza que já vai estar economizando bem. 

 

Como juntar dinheiro todo mês?

Existe um ditado popular que fala que quanto mais se ganha, mais se gasta. A verdade é que isso é quase sempre verdade, mas é preciso mudar o pensamento para conseguir juntar dinheiro. 

Para isso você deve decidir qual a porcentagem que quer guardar por mês, depois tirar esse valor do seu salário. Ou seja, todas as suas despesas e coisas que deseja comprar, devem caber dentro do valor restante do seu salário. 

Imagine que você ganhe R$1.000 e deseja guardar 10% do seu salário. Você deverá considerar que seu novo salário será de R$900 e suas despesas deverão caber dentro deste valor. Os R$100 restantes, você deve considerar como uma nova conta no seu orçamento.

Em relação às contas, em um primeiro momento pode parecer que não é possível economizar nas despesas que são fixas, certo? Errado, sempre é possível buscar maneiras de reduzir os seus gastos.

Muitas vezes é possível dividir com alguém alguma conta.  Em outras vezes, você pode buscar por opções que atendam suas necessidades, mas que sejam mais baratas. 

Agora, pense no seu plano de celular e de internet: você precisa mesmo de tudo que é ofertado neste plano ou é possível buscar algum plano, que custe menos e que atenda tudo que você precisa?

Dicas para juntar dinheiro ganhando pouco

Abaixo reunimos algumas dicas para quem quer guardar dinheiro, mesmo se não ganhar muito. 

As dicas irão te ajudar a ter um melhor controle financeiro e se organizar para conseguir fazer sua reserva de emergência e até mais do que isso, vão ajudar a guardar dinheiro de verdade. 

 

Confira as dicas:

Saiba exatamente o quanto você ganha e em que você gasta

A partir do momento em que começar a anotar todas as despesas e gastos todos os dias, você terá um visão melhor da sua situação financeira, e poderá saber quais são seus principais gastos em relação ao seu salário.

Para quem quer economizar, é fundamental saber exatamente quanto dinheiro se tem no bolso. 

Você pode fazer esse controle de duas formas: contando com a ajuda de um aplicativo ou site de gerenciamento financeiro online ou anotar tudo em um caderno, tomando sempre o cuidado de registrar tudo que você gasta e todas as entradas de dinheiro, no mesmo dia, para que você nunca perca o controle do seu orçamento.

Antes de mais nada, coloque em seu controle exatamente tudo o que você ganha, inclusive os extras, no app, tabela de gerenciamento ou no seu caderno.

Depois os gastos fixos, como depesas com aluguel, água, luz, gás e internet.

Não se esqueça de incluir os custos que são variáveis, como despesas com mercado e as despesas extras como a cerveja do fim de semana, viagens e outras coisas que não tem todos os meses. 

Depois que incluir essas informações, o app ou o sistema fará automaticamente o cálculo da sua situação financeira e você conseguirá entender como está e conseguirá pensar o que precisa mudar para começar a guardar dinheiro. 

Se estiver anotando em um papel, você deve somar os seus ganhos, somar as despesas e subtrair estes valores para saber o quanto irá sobrar ou faltar do seu orçamento.

Entenda que o valor das entradas de dinheiro, devem ser maiores que as suas despesas, não se esqueça!

Faça sempre uma lista de mercado

É importante saber exatamente o que precisa ser comprado no mercado, pois é muito fácil se perder entre tantas opções, acabar levando o que não precisa  e esquecer o que realmente é necessário em casa. 

Quando você vai fazer compras com uma  ideia clara do que é  essencial a ser comprado, a lista de compras se torna sua aliada e te ajuda a não esquecer das prioridades.

Outra dica importante é evitar ir fazer as compras com fome ou em jejum. Isso é um perigo, porque a fome nos faz escolher comprar produtos de que não precisamos, apenas porque estamos vendo na hora e desejando. 

Se planeje para evitar as tentações!

Corte despesas

Agora que você tem anotado as despesas desnecessárias, quais você consegue cortar? É hora de definir metas de gastos para cada categoria de despesas.

Por exemplo, com base nas anotações, você pode entender que metade do seu salário deve ser reservada para o pagamento das despesas fixas e obrigatórias, como:

  • água;
  • luz;
  • casa;
  • gás;
  • iptu;
  • alimentação.

Gaste 15% em prioridades (como quitar dívidas) e os outros 35% em lazer, estilo de vida e outras despesas que entram nestas categorias citadas.

Em suma, imagine aqueles R$1.000 citados anteriormente, a divisão dos gastos ficaria assim:

  • R$100 – reserva de emergência;
  • R$500 – despesas fixas;
  • R$315 – despesas variáveis e lazer;
  • R$85 – imprevistos.

Tudo o que não se enquadrar no essencial talvez possa ser cortado e com isso te ajudar a economizar ainda mais. Nos primeiros meses pode ser mais díficil conseguir ficar sem alguns itens que você estava acostumado, mas logo passa e você vai ver como não fazem tanta falta. 

Lembre que as saídas de uber e lanches, prejudicam todo planejamento!

Evite o uso do cartão de crédito

Um cartão de crédito é como um empréstimo, não como uma renda extra como as pessoas pensam. Ao invés de se endividar com os juros do cartão, tente comprar o que precisa, à vista.

Tenha sempre uma lista de tudo que precisa ou que quer comprar para te ajudar a controlar os gastos desnecessários.

Sempre que possível saia sem o cartão para evitar cair na tentação de comprar algo que não está nesta lista. Você vai perceber como evitar de pagar faturas todos os meses vão deixar os seus gastos menores e sem dívidas futuras. 

Gostou das nossas dicas? São simples, mas que irão te ajudar a guardar dinheiro mesmo ganhando pouco!

siteguardardinheiro

Deixe uma resposta