O que são Fundos Imobiliários? Descubra agora como investir.

O que são Fundos Imobiliários? Descubra agora como investir.

Você sabia que é possível viver de aluguel mesmo não tendo um imóvel? Conheça o poder dos famosos fundos imobiliários.

Os fundos imobiliários são fundos de investimento clássicos que investem principalmente em imóveis. Dessa forma, você pode participar do mercado imobiliário sem precisar possuir e manter seu próprio imóvel. 

Os fundos imobiliários são divididos em fundos imobiliários abertos e fechados. A variante aberta é usada com mais frequência como investimento, pois apenas pessoas experientes e avessas ao risco costumam investir em fundos imobiliários fechados. 

O capital investido em fundos imobiliários também conta como patrimônio especial e, portanto, está protegido em caso de insolvência da sociedade do fundo. 

Reunimos para você qual é exatamente a diferença entre fundos imobiliários abertos e fechados, quais retornos você pode esperar e quais os riscos que tal investimento acarreta.

O que é um Fundo Imobiliário?

Um fundo mútuo imobiliário é um fundo mútuo que permite investir em imóveis sem ter que comprá-los ou mantê-los por conta própria. Você se torna um coproprietário do imóvel. Todo o capital investido em fundos conta como ativos especiais. 

Existem 2 formas diferentes deste tipo de investimento: fundos imobiliários abertos e fechados. Estes diferem significativamente em termos do valor mínimo de investimento, os retornos potenciais e aos riscos.

Vamos explicar para você com mais detalhes.

Fundos imobiliários abertos

Os fundos imobiliários abertos oferecem aos investidores privados a oportunidade de investir em imóveis sem terem de comprá-los. 

O valor mínimo de investimento é normalmente de 100 reais. Mas, é possível começar com menos.

O número de ações que podem ser compradas não é limitado, o que significa que o fundo não está limitado a um volume máximo de fundos. Quanto mais dinheiro é investido, mais imóveis estão em um fundo imobiliário aberto conter. Isso reduz o risco para os investidores porque o retorno do fundo não depende de uma única propriedade. 

Quem quiser vender fundos imobiliários deve observar as circunstâncias do mercado para não ter prejuízo financeiro. 

Deste ponto de vista, os fundos imobiliários abertos são o produto de investimento padrão no setor imobiliário. Eles são muito mais populares entre os investidores privados do que os fundos imobiliários fechados porque o baixo investimento inicial permite que quase todos participem do mercado imobiliário.

Fundos imobiliários fechados

Os fundos imobiliários fechados também são adequados para investir em imóveis sem ter que comprar um por conta própria. No entanto, o fundo está limitado a um volume máximo e, portanto, também ao número de ações que podem ser adquiridas. Atingido o volume máximo, o fundo imobiliário fecha. 

Neste caso, não há permissão para o resgate antes do prazo de duração, pré-definido. 

Ou seja, os investidores só recebem de volta o dinheiro que investiram quando a empresa do fundo dissolve o fundo. Este é geralmente o caso após a venda do imóvel. 

Devido ao aumento do risco, os fundos imobiliários fechados são indicados apenas para investidores experientes e orientados para oportunidades. Porque se aplica o seguinte dentro do mercado de ações: um risco mais alto corresponde a oportunidades de retorno mais altas.

Como funcionam os fundos imobiliários?

Os fundos imobiliários funcionam como outros fundos mútuos. Uma certa quantia é investida no fundo uma vez ou continuamente. Em troca, você recebe cotas desse fundo, que investe o capital investido em imóveis. 

Sendo assim, o fundo compra propriedades e terrenos, aluga-os e pode vendê-los em outro lugar para otimizar os retornos. Os lucros voltam para o fundo imobiliário e são distribuídos entre os investidores. A gestão do fundo determina quais propriedades são compradas ou vendidas. 

A função básica de um fundo imobiliário é, na verdade, relativamente fácil de entender. O fundo imobiliário não difere de outros produtos de investimento. 

Há um investimento único ou regular no fundo. Em troca, o investidor recebe cotas do fundo e o gestor do fundo usa o dinheiro para comprar imóveis. A gestão do fundo adquire assim imóveis e terrenos que se enquadrem na carteira e respetiva estratégia de investimento. 

Posteriormente, essas propriedades são alugadas ou vendidas para obter um alto retorno. Então, os lucros das transações imobiliárias retornam ao fundo e são distribuídos aos investidores. Por fim, a gestão do fundo atua sempre de acordo com uma estratégia de investimento específica.

Os riscos do fundo imobiliário

Apesar do florescente setor imobiliário, os investidores avessos ao risco, em particular, podem confiar nos fundos imobiliários. Porém, devem se lembrar que, como todo investimento, trata-se de algo instável, afinal os valores dos imóveis flutuam de forma comparativamente forte. 

Além disso, muitas vezes só é possível avaliar a perda de valor das cotas do fundo numa fase tardia. Em particular, os fundos imobiliários fechados são muito especulativos porque, ao contrário dos fundos abertos, dificilmente é possível vender novamente as cotas antes do prazo e da dissolução do fundo.

Esse tipo de investimento é indicado pra quem?

Investir em fundos imobiliários é indicado para todos aqueles investidores que desejam pulverizar o risco de sua carteira e agora também desejam investir na classe de ativos imobiliários. 

Quem, então, não tem capital para o próprio imóvel ou tem medo da despesa, procura oportunidades alternativas de investimento. No entanto, este investimento é adequado apenas para investidores que assumem riscos. Por um lado, os valores das cotas do fundo e dos imóveis podem oscilar. Na pior das hipóteses, uma perda total também é concebível.

Vantagens e desvantagens do fundo imobiliário

Os fundos imobiliários têm vantagens e desvantagens. Se pretende investir em fundos imobiliários, deve ter em atenção os seguintes aspetos:

Benefícios:

  • Investimento no mercado imobiliário com capital gerenciável possível
  • dispersão do risco e diversificação
  • Ações em fundos imobiliários abertos podem ser vendidas novamente

Desvantagens:

Como investir em Fundos Imobiliários?

Resolveu que esse modelo de investimento é pra você? Então, agora é só colocar a mão na massa e fazer o seu dinheiro trabalhar. 

Antes de tudo, você precisará escolher uma boa corretora para se cadastrar. Através dela, você terá acesso à compra e venda de cotas de FIIs. Sendo assim, escolha uma corretora confiável e abra sua conta. Após ter sua conta aberta, você precisará transferir dinheiro para realizar as operações no mercado. 

Em seguida, será necessário estudar quais fundos imobiliários valem à pena para investimento. É necessário estudar muito para não errar. Ou você também pode conferir tabelas confiáveis que mostrem com clareza a rentabilidade de cada fundo, além da solidez. 

Após conferir a tabela e descobrir qual é o melhor FIIs para investimento, você pode enviar uma ordem de compra através da corretora e adquirir o número de cotas desejada. Então, digite o Código do Fundo, a quantidade que deseja e realize o pagamento. Pronto! 

Agora que você já sabe o que é e como investir em Fundos Imobiliários, está esperando o quê? Divirta-se no mercado de ações da B3.

Deixe uma resposta